Blog

Ano Novo e você fazendo o mesmo de novo?

fogos_recorte

 

Há um forte movimento por parte de tantas pessoas, tantos conhecidos, que se propõem a mudar e a conquistar objetivos na época de Ano Novo que, quando nos damos conta, já estamos fazendo também as nossas listas.

É fato que não deveríamos depender de datas para fazer mudanças em nossas vidas, mas já que essa época facilita o empurrão inicial, vale aproveitar.

Então o ano começou, e o que você fez com os seus planos? Engavetou após o primeiro dia de trabalho? Postergou para depois do Carnaval?

Fazer planos é algo muito fácil, mas mantê-los e chegar a um resultado é o real desafio. Se você constatou que algo não está bom e precisa de mudança, levante-se e faça essa mudança. Não dá para esperar resultados diferentes neste ano se você continuar fazendo o que sempre fez. Coloque-se em movimento, pois começar é o primeiro passo e o fundamental para que qualquer coisa ocorra.

Escreva seu objetivo, coloque detalhes nele, não deixe a ideia se perder, afinal, você é o principal agente para que possa existir o sucesso!

Noele Rossi

7×1

the-ball-stadion-football-the-pitch-47730

por Federico Giordano

Será que esse singelo título precisa alguma explicação? Seguramente, se você é brasileiro, não haverá nenhuma necessidade.

Pois é, embora esse placar vá assombrar a maioria dos habitantes da Terra de Santa Cruz durante algum tempo, o texto que segue não fala sobre futebol, mas atitude.

Sabemos que entre nenhuma das melhores seleções do mundo, seja no esporte que for (talvez, exceto pelo basquete), há uma diferença técnica tão avassaladora quanto a ocorrida no 8 de julho de 2014. Então, o que foi que ocorreu naquele dia? Seguramente você tem várias ideias a respeito e eu gostaria de compartilhar com você a minha teoria.

Nesse dia ocorreu com a seleção o mesmo que ocorre com a maioria das pessoas quando se deparam com uma adversidade significativa: eles ficaram abatidos, perdidos e vencidos, muito antes de qualquer derrota ocorrer efetivamente. E porque será que isso ocorreu? Podem ter sido inúmeros motivos, mas eu atribuo-o principalmente à falta de treinamento e preparo numa área que pode ser tão ou mais importante do que a muscular. Faltou aptidão emocional.

Essa aptidão ou força emocional é uma atitude específica perante as dificuldades e um diferencial tão grande que cada vez mais esportistas, sejam estes profissionais ou amadores, investem tempo e recursos em melhorar.

No Método DeROSE, trabalhamos de maneira direta o desenvolvimento e o aprimoramento desta atitude essencial para superar obstáculos, adversidades e assim sermos capazes de vencer e atingir nossos objetivos.

 

Concentração e foco: torne-se consciente de suas ações

Foco

Atualmente, vivemos soterrados por diversas preocupações e distrações: são as metas de trabalho a bater, o trânsito a enfrentar, as mídias sociais a alimentar, a última série a assistir… Buscamos cada vez mais tarefas, cada vez mais distrações e, muitas vezes, acabamos entrando em um looping frenético de dispersão. Perdemos horas e horas com besteiras e chegamos ao final do dia com uma sensação incômoda de não ter produzido e (pior!) de ter desperdiçado aquele recurso tão precioso, que é o tempo.

Como mudar essa percepção? Simples! Com foco! Não é deixar de se divertir. É, sim, conseguir atingir uma concentração tão superlativa, que qualquer atividade seja produzida no menor tempo possível, com qualidade e sem gerar stress. Quando treinamos (e praticamos) a concentração, tudo, inclusive o lazer, é executado com o máximo de eficiência, produzindo uma sensação de estar vivendo a vida de forma plena e sem desperdícios.

E então? Que tal começar?

Respirar: Por que deveria me preocupar com algo que ocorre naturalmente?

homem barba

A respiração ocorre naturalmente quando nascemos, por instinto, como os outros animais o fazem. Essa é uma respiração ampla, que utiliza a capacidade total dos pulmões. Mas não somos como os outros animais, certo? Começamos a vida engatinhando, depois ficamos em pé e, muitas vezes, mantemos uma má postura. Aprendemos que tem que pôr a “barriga para dentro e o peito para fora”. Nossas roupas nos restringem, nossa imagem nos restringe, afinal, que feio é estufar a barriga enquanto respira! A rotina em escritório nos deixa curvados sobre o computador, respirando de forma curta e ansiosa. E essa lista só cresce.

O oxigênio é uma substância tão importante no nosso organismo que a falta dele nos leva a óbito em minutos. Quais serão os resultados de aprender a trazer mais deste valioso elemento para dentro de nós? A lista novamente é grande: aumento de disposição, da produtividade, da aptidão em administrar o stress e por aí vai.

O mais legal: perceber esse efeito é muito fácil e rápido. Vamos lá, enquanto lê, estenda mais as costas, melhorando sua postura. Descontraia a musculatura abdominal e comece a prestar mais atenção na sua respiração. Agora inpire profundamente e tente expandir a musculatura do abdômen, para permitir que mais ar entre. Ao exalar procure comprimir todos os músculos do abdômen e tórax, para tirar o máximo de ar.

Repita.

Mais uma vez.

E outra, e outra. Continue lendo e fazendo essa respiração.

Não é à toa que a sabedoria popular diz a alguém que esteja irritado e fora de si: calma, respire. Depois você pensa no que fazer. Algo tão simples, tão natural, e que nos impacta de forma incrível. Geralmente, as coisas são assim em nossa vida, o que mais modifica nossos resultados, seja em qual área for, são elementos muito simples, mas que ocorrem com frequência e de forma sistemática.

Já se sente diferente, não é? Que tal tornar isso um hábito e manter uma respiração mais consciente em seu dia?

A nossa Casa Paulista!

 

Somos Casa Paulista desde 16/12/2015, mas não foi aí que tudo começou. Antes de morar na Rua Batataes, nossa escola ficava na Alameda Campinas e lá viveu por mais de 10 anos! Iniciamos nossa trajetória com o ex-diretor Alexandre Lassi, que formatou a estrutura da antiga escola e inaugurou o nosso trabalho no Jardins. Depois de alguns anos o Prof. Charles, atual diretor, assumiu a liderança para que o Lassi pudesse seguir carreira acadêmica no Canadá.
Nesse momento, diversas mudanças passaram a ser planejadas. Buscando sempre aprimorar sua condução como diretor e como empreendedor, o Prof. Charles fez uma série de cursos, sendo que um dos principais e mais marcantes foi o Empretec (metodologia da Organização das Nações Unidas – ONU voltada para o aprimoramento de empreendedores), pois foi a partir dele que metas concretas se estabeleceram para conduzir à compra de nossa sede própria.
E, após diversos obstáculos e superações (ainda bem que ele praticava o Método DeROSE para gerenciar todo o stress e a pressão daquele período!), chegou a compra desta super casa, que sedia a Casa Paulista; um ambiente alegre, descontraído, perfeito para acolher nossos alunos e amigos, que consideramos uma grande família.

 

Bem-vindo!

Mídias sociais

Mantenha-se atualizado sobre os principais acontecimentos da sua escola e da rede Método DeRose via suas redes sociais preferidas, além das postágens do nosso blog